Para o oficial da Polícia Nacional da Colômbia, o patrulhamento em áreas terrestres e também fluviais são importantes, pois servem de reforços para coibir o transporte de drogas para o Brasil

Integrante do debate que discutiu, na quarta-feira (22), o tema “Criminalidade Organizada e sua Organização em Rede”, o coronel da Polícia Nacional da Colômbia, Luís Ernesto Garcia Hernández, revelou que para a nação colombiana o importante é contemplar o fortalecimento de instituições públicas e que o principal objetivo das forças de segurança do país é combater a produção de cocaína e ajudar nas fiscalizações nas regiões de fronteiras.

“É muito importante o patrulhamento em áreas terrestres e também fluviais, é um reforço de muita importância, pois é por onde se transporta droga para o Brasil, por estes tipos de rios”, enfatizou o oficial superior da Polícia Nacional da Colômbia. Segundo o coronel colombiano, a interação entre os governos do país e Brasil deve fortalecer o combate ao narcotráfico e frear a produção de entorpecentes e transporte nas regiões de fronteiras.

“Os policiais colombianos estão se fortalecendo, com equipamentos, investigação criminal e inteligência policial, além de fiscalização em setores internos, entre outras medidas devem ajudar junto com nosso aliado a questão da segurança”, explicou o militar, que atualmente participa de projetos de profissionalização e desenvolvimento policial. O oficial é analista, pesquisador e especialista em segurança pública com ênfase em gestão policial.